dimarts, 24 de novembre de 2015

Começando pela origem e etymologia da palavra clássicos, diremos, que vem das classes, em que os cidadãos romanos estavam distribuidos na proporção de seus cabedaes. Aulo Gellio no liv. 7 cap. 13 das suas Noites Atticas nos informa, que: Classici dicehantur non omnes qui in classihas erant, sed prinim tantum classis homines, qici çentum et viginti quinqiie millia ceris amplius censi erant. Infra ciassem autem appellahantur ' secundou classis, cceterarumque omnium classium, qui minori summa ceris qiiam supra dixi censehanticr, D'onde se vê, que a primitiva significação da palavra clássicos foi para designar d' entre os cidadãos romanos os da 1* classe, que era o mesmo que dizer, os homens de mais conta na republica por seus cabedaes, etc. D'aqui por extensão se applicou o mesmo vocábulo para significar os escriptores, que na republica das letras se avantajam A história da civilização de um povo não é mais do que a história do seu progresso intellectual ; e n'ésla história é a da linguagem uma parte integrante, ou, para melhor dizer, essencial. Seguindo as differentes phases da cultura intellectual do povo porluguez, um povo de asnos e outros mais burros pôde a sua lingua considerar-se como tendo já passado por tres edades bem distinctas. A 1* comprehende desde a origem d'ella, desde a primeira combinação (Jc seus elementos até formar um syslema completo, unido e distincto de outro qualquer, aindaque derivado da mesma raiz. Extende-se desde os tempos anteriores á fundação da monarchia até aos fins do século XV, e pôde chamar-se edade ante-classica Chrestomathia classica da lingua portugueza by Antonio Maria Chaves e Mello Mas seja d'éstas qualquerque for a opinião, que se adopte acerca da etymologia da palavra clássicos, é certo, que esta expressão vem sempre a significar a mesma cousa, isto é, os auctores mais insignes na pureza da linguagem, na propriedade da plirase, e na elegância do estylo. É portanto claro, que uma nação não pode dar andores clássicos, emquanto for a sua civilização rude e pouco polida ; emquanto a vida social e o commércio dos homens forem limitados e empecidos; e não tiver chegado a um alto gráo de cultura a razão e o entendimento: porque s6 a par e de mistura com esta cultura da razão e do entendimento pode florecer e prosperar a linguagem, e ir ganhando, quanto lhe for possível, os dotes, de que depende a sua perfeição. Estes dotes consistem (como nos diz um insigne philologo de nossos dias) (3) em ser: 1° clara; 2° copiosa; 3° breve; 4° corrente e fluida; 5*" viva e versátil. Paraque na linguagem se de a clareza, cumpre: 1* que ás palavras se liguem sempre por todos noções fixas e bem tlekTiuinadaá; 2" que se \\\r o iíúíulto das significações de cuia um (l'aíiucll«»s vocábulos, que podom ler muitas; 3' que n'clla haja a maior rogularidadc possível na derivação c composição dos vocábulos, na synlaxo e collocação dos mesmos, c portanto nas inflexões dos vocábulos declináveis. É copiosa a linguagem, que não carece do cabedal de vocábulos necessário para os fins sobrediclos; e que, quando lhe falte, possa s:ippril-o antes do -seu próprio fundo, que recorrendo às linguas cxtranhas. Será breve, quando exprima o maior número de idéas pelo menor número de vocábulos. Corrente ou fluida, quando for de tão fácil pronunciar, que fatigue o menos possível o órgão oral de quem falia ; e os sons simplíces de cada palavra possam ser dislinctamente percebidos por quem ouve, depois de dislinctamente proferidos por quem falia. \iva, quando retractar com a maior viveza as imagens dos objectos, e com a maior sensibilidade os sentimentos do espirito; versátil, (piando tiver cabedal apto para todos os estvlos. Será pois clássico aquelle auclor, que, ou concorrer para elevar a sua lingua ao maior gráo de perfeição em cada um d'estes dotes, ou souber servir-se rectamente d'ella já aperfeiçoada, praclicando sem mancha nos seus escriptos (como dissemos) a pureza da linguagem, a propriedade da plirase e a elegância do estylo. X pureza da linguagem, para não usar de palavras ou extranhas á lingua, ou reprovadas pelo uso razoável ; e evitar assim os barbarisraos, archaismos e solecismos. A propriedade da phrase, para que cada idéa seja exprimida pela palavra ou phrase, que mais propriamente a representa,

aos outros assim no cabedal da sciencia, como no conhecimento o uso  da língua, em que escreviam  sentido o toma o mesmo Aulo gellio, quando
no liv. 19 cap. 8,  de certas questões grammaticaes,
diz: Quecrite an quadrigam et arenas dixerit
e cohorte illa diimtaxai antiquiorey vel oraíorum
aliquis, vel poetarum, id est, classicus assiduiisque aliquis
scriptor, non proletárias. E para cabal conhecimento
d'èstc logar de Aulo Gellio, lembremo-nos, que elle
já no liv. IG cap. 10 linha explicado, quaes eram os
assíduos e os proletários, dizendo: Assiduus in XII tahulis
pro locuplete et facile mxinus faciente, dictus ab
assihus, id est, core dando^ cum id ad têmpora reipuhlíco}
postularen-t: aut a muneris piro familiari copia
faciendi assiduilate. Prolelarii appellali sunt qui vero
nullo aut perquam parvo are censebantur . . . A munere
ofpcioqiie prolis edendw appellati sunt, quod cum
re familiari parva minus possent rempuhlicam juvar Cy
soholis tamen gignendx copia civitatem frequentarent,
etc.
Lá \êcm outros, que discordam d'csta explicação

1 comentari:

  1. TEMOS UM SEMI-GOÊS NOSSO GANDHI EM CIMA DUMA BRANCA E DANTES TINHAMOS UMA BRANCA NA PRETA ,,,É UMA MELHORIA SEGUNDO SILVA e já tem mérito, ao incluir: - um 1º ministro de ascendência goesa (o 1º caso em governantes portugueses), - uma ministra negra, com ascendência africana (o 1º caso em governantes portugueses), - um ministro com ascendência cigana (o 1º caso em governantes portugueses). É um bom sinal! A favor da justa igualdade. 6Curtir · Comentar Chronological Comments Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond Ó FILHO VAI AO NARANA COISSORÓ VAI Curtir · Responder · alguns segundos atrás Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond DEIXARAM-TE CAIR EM CRIANCINHA FOI? Curtir · Responder · alguns segundos atrás Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond A MÃE DELE TÁ NA FUNDAÇÃO SOARES LOGO É DE ASCENDÊNCIA BRANCA COM COMUNA GOÊS AQUILO CU CAMARADA ARMÉNIO CHAMA CAMARADA ESCURINHO Curtir · Responder · alguns segundos atrás Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond E FILHA TIVEMOS MUITOS GOESES COM ALTOS CARGOS ...MAS CONVENHAMOS TIVEMOS POUCOS PRIMEIROS-MINISTROS CASADOS COM PRETAS Curtir · Responder · alguns segundos atrás Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond ATÉ O GOÊS TEM UMA BRANCA Curtir · Responder · alguns segundos atrás Titus Andronicus Raymond Titus Andronicus Raymond E VAN DUNEM É BOÉR COM ASCENDÊNCIA HOLANDESA ÉS RACISTA PRA CARALHO PÁ26 de novembre de 2015 a les 12:14

    ESSA DO CIGANO NO GOVERNO É QUE É DIFÍCIL ...DESCOBRIR QUEM É O MAIS CIGANO NO GOVERNO QUE ENTRA OU NO QUE SAI ...SÓ É CIGANO QUEM É FILHO DE CIGANO ...NÃO HÁ ASCENDÊNCIA CIGANA POR OUTRAS VIAS ...NESSE GOVERNO ACHO QUE É O MAIS BARBUDO DA DIREITA OU SERÁ O DA ESQUERDA? VÊ-SE LOGO PELO Nº DE FILHOS O MAIS CIGANO IPODPOD MUITO MAIS

    ResponElimina